(...) espantada, atenta, descubro agora a dor do amor. O enjoo, a dor nas pernas, posso deixá-las de lado e afastar-me; mas esta dor, não há droga nem pirueta que valham, faz todo o meu corpo contorcer-se e gemer, ela sou eu. Os pormenores invadem a imagem até ao grito e até ao vazio. Esta fé em mim, impaciente e segura, esta figura abstracta e azul do amor, este orgulho, morrem na areia da praia. Dou-me conta a dolorosa consistência de amar e estou louca de sofrimento...


Albertine Sarrazin, O Astrágalo
Ainda não me tinha libertado da prisão. Encontrava-me de novo nos meus reflexos, sobressaltos e gestos furtivos e submissos. Não nos expurgamos de um momento para o outro de muitos anos de rotina cronometrada e da dissimulação constante de nós próprios. Quando a carcaça se liberta, o espírito, que até então era a única escapatória, torna-se, pelo contrário, escravo dos mecanismos. A humildade que fingíamos torna-se real. Eu, que outrora estava pronta a todas as audácias, agora já não ousava tomar a iniciativa de acções mais do que naturais: tanto em casa da mãe como na de Pierre, afloravam-me constantemente aos lábios os «Se faz favor» e os «Posso?», ou tinha tendência para agir à socapa. Depois, lembrava-me de repente que era livre, e tornava-me inconveniente e exagerada.


Albertine Sarrazin, O Astrágalo
Laura, Otto Preminger, 1944
Loving, Jeff Nichols, 2016

loving all the time

Loving, Jeff Nichols, 2016
- E talvez tenha sido apenas um momento de fraqueza da parte do Senhor ter acabado por permitir a Noé que se refugiasse na sua arca para recomeçar a história da humanidade. Poderemos ter a certeza de que Deus nunca se arrependeu dessa fraqueza? Só que, tenha-se ou não arrependido, já não há nada a fazer. Deus não pode tornar-se ridículo mudando constantemente de decisão. Mas se tivesse sido ele quem inspirou a ideia ao espírito de Herodes? Será de excluir por completo essa hipótese?


Milan Kundera, A valsa do adeus
After a time he thought he knew. It was knowledge they craved; yet they could not admit to craving it, because it was forbidden knowledge - knowledge with a lurid glare to it; knowledge gained through a descent into the pit. He has been where they could never go, seen what they could never see; he has opened up woman's bodies, and peered inside. In his hand, which has just raised their own hands towards his lips, he may once have held a beating female heart.


Margaret Atwood, Alias Grace
Arrival, Denis Villeneuve, 2016

how they fool you

Now we walk along the same street, in red pairs, and no man shouts obscenities at us, speaks to us, touches us. No one whistles.
There is more freedom than one kind of freedom, said Aunt Lydia. Freedom to and freedom from. In  the days of anarchy, it was freedom to. Now you are being given freedom from. Don't underrate it. 


Margaret Atwood, The Handmaid's Tale