não deve haver resto

A hiena gosta dos blindados imobilizados no deserto
porque as suas tripulações estão mortas.
Ela pode esperar.
Ela espera até que mil e uma tempestades de areia
tenham corroído o aço.
Então chega a sua hora. A hiena
é o animal heráldico das matemáticas.
Ela sabe que não deve haver resto.
Seu deus é zero.


Heiner Müller