este terror

O amante, o amado fazem-
- se o mesmo, não, amar é separar.
Por mais longe que um homem ande
quem o amou anda com ele, não,
o que nós temos tem este terror
e os anos pelo meio? as outras
horas que outros nos devoram?
Já não é o mesmo, a separação, o amor, não
a primeira tarde foi a última foi
depois desta, olha o coração como vai
por estas verdades aprendido, futuro, uma
vez só que seja deixa-me eu tocar-te,
eu escondo a cara, eu não digo nada,
eu digo-te devagar uma história para tu
dormires, eu vou já contigo tomar
uma bica, uma cerveja, o que tu quiseres.


Joaquim Manuel Magalhães