É na opacidade que os amigos se abraçam
é no fulgor dos corpos que os amantes são mais castos
é na misericordia que o Senhor é resistente.

E no entanto à noite parecemos transparentes
com a cabeça exposta a um pélago de estrelas
o coração perdido sob um dédalo de regras.


Carlos Poças Falcão, Sombra Silêncio